30 de caminhada dos Encontros das Irmãs Negras e Indígenas Missionárias de Jesus Crucificado

Nilda Ramos (MJC) morando em Equador e tem um lindo trabalho com mulheres negras lá em Esmerada.
Irmã Maria Jose Xavier representante da Equipe Geral das MJC faz uma linda fala acolhendo este momento histórico.

Aqui um grande reencontro de Anadir Cezario com Irmã Cidoca, mulher que a incentivou a estudar e lutar por seu empoderamento enquanto mulher negra empreendedora. Foi choro e muita emoção!!!! Também Irmã Maria Abadia costa que abraçou a caminhada da Dandara no Cerrado e faz o nosso coração balançar aos 78 anos ele se dedicou 4 anos no nosso meio sendo exemplo de força e fá…

Aqui Regina Celli, Coordenadora Geral da MJC, jovem comprometida com a luta da Irmãs negras e Indígenas na Congregação. Professora Janira Sodré, PUC Goias e IFG companheira e amiga sempre presente na caminhada da mulheres negras. Irmã Maria de Jesus Assis Vieira representante da Equipe de Coordenação da Região de Goiânia, asse momento mulher negra amiga e companheira que acompanha nossa caminhada de mulheres negras e negra maranhense e que se dedica a causa da mulher negra, conterrânea da Janira Sodré. Marta Cezaria (MJC)/Dandara no Cerrado) Irmã Maria Raimunda Ribeiro da Costa, essa mulher foi e é o esteio de toda luta do movimento negro no Brasil dentro e fora da Congregação, mulher que esteve presente na construção do MNU, APNS, GRENI, Pastoral Afro, e outros. Quilombola guerreira de Curvelo, Minas Gerais. Mulher e que tem uma história difícil de colocar em palavras. Anadir Cezario em momento de agradecimento a tudo que cada uma dessas mulheres foram na sua vida e caminhada.
Aqui temos Janira, Maria Raimunda, Anadir e uma companheira que conhece o nosso trabalho no Rio de Janeiro, é leiga, mãe mas quis participar desta caminhada histórica das Irmãs Negras e Indígenas.
Aqui temos Janira, Maria Raimunda, Anadir e uma companheira que conhece o nosso trabalho no Rio de Janeiro, é leiga, mãe mas quis participar desta caminhada histórica das Irmãs Negras e Indígenas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *